Blog de Notícias

Atentado ao pudor Condomínio em Contagem reforça segurança

Em um mês dois casos foram registrados em vídeo por condôminos; administração do condomínio diz ter implementado regras de segurança para proteger moradores

Quem passa em frente ao condomínio Parque Vila Nova, no bairro Cabral, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, vê um conjunto de prédios comuns, como em qualquer outro. Mas, para alguns, o local tem um quê a mais.

É que nos últimos tempos uns homens têm achado uma boa ideia parar em frente ao residencial para se masturbar, enquanto crianças brincam e mulheres se exercitam na área comum. Mais do que bizarra, a situação é um crime e dá cadeia. 

Os condôminos do local, que tem dez blocos com 320 apartamentos e cerca de mil moradores, estão aflitos. A administração do condomínio precisou adotar medidas de segurança depois que em um mês, dois casos de homens se masturbando em uma via nas proximidades do local foram registrados em vídeo por moradores. As duas gravações rodaram grupos de WhatsApp. O caso mais recente foi na quarta-feira passada. 

“Tem muitas crianças que ficam soltas no condomínio e a preocupação da gente é essa, eles chamarem a criança e ela chegar perto da grade e fazer alguma maldade com elas”, conta uma moradora. Segundo ela, o mais surpreendente é a “cara de pau” dos homens. “É sem se preocupar se tem alguém vendo. A rua ainda é deserta e várias mulheres fazem exercícios físicos. Tem o áudio de uma moradora que ficou desesperada por causa disso. Porque é perigoso principalmente pra gente que é mulher”, afirma uma moradora sob condição de anonimato. 

O primeiro vídeo – feito por um morador a cerca de um mês – mostra um homem de camisa amarela saindo de um carro preto, estacionado na rua Oito, que fica na parte de trás do condomínio. Na gravação o homem chega perto de uma das grades e observa moradoras praticando exercícios físicos em uma área próxima a grade, enquanto se masturba. Ao perceber que está sendo filmado, ele levanta as calças e entra no veículo. 

O caso mais recente ocorreu na última quarta-feira (17). Em outro vídeo registrado por um morador, um jovem com blusa, calça e boné pretos aparece na mesma via. Em certo momento ele encosta no muro de uma casa  e olha para os lados. Em seguida abaixa as calças e começa a se masturbar. Os dois casos ocorreram à luz do dia. O primeiro por volta das 11h e o segundo às 17h30.

Outra moradora do condomínio que também pediu anonimato se diz assustada com a situação. Ela conta que costuma fazer caminhadas e passear com o cachorro da família na área externa no condomínio. “Assusta muito as pessoas. Porque a gente tem o direito de ir e vir e esse direito está sendo tomado. Quando fico sabendo que tem pessoas por aí fazendo esse tipo de coisa eu não quero andar, quero ficar presa dentro de casa. Chega a ser absurdo, porque a pessoa não tem medo nenhum de fazer uma coisa dessas”, afirma.

A moradora ainda completa que para ela cenas como essas se tornam uma agressão principalmente contra as mulheres. “Esse atentado ao pudor para a mulher é mais grave que para o homem, porque ela é mais frágil. É terrível pra gente saber ele não está fazendo nada que agrida a sua pessoa, mas ela está ferindo a sua integridade”, desabafa.  

Medidas de segurança

Após os registros feitos pelos moradores, um aviso com medidas de segurança foi emitido pela administração do condomínio.  O comunicado enviado pelo WhatsApp pede que as crianças não fiquem desacompanhadas dos pais em áreas comuns e que as portas dos halls permaneçam fechadas.

De acordo com uma das integrantes da administração do condomínio, após os casos estuda-se a possibilidade de instalação de luzes e câmeras próximo as grades do local que ficam na rua Oito. No entanto, o problema seria o custo da instalação. “O gasto seria entorno de R$ 25 mil a R$ 30 mil. Muito puxado. Se colocar isso no condomínio e fazer um rateio para todo mundo nessa época de pandemia é muito complicado. Só que também envolve a segurança de todo o condomínio. Se o cara faz isso durante o dia, nada impede ele de tentar entrar aqui”, fiz preocupada.

Jovem é detido

Os moradores do condomínio Parque Vila Nova reclamam que há falta de patrulhamento no bairro. “A gente se sente desprotegido. A gente sabe que tem polícia, mas a gente acha que precisava ter mais patrulhamento no bairro”, diz uma moradora. A apesar do sentimento de desproteção, o major Sérgio Dias da 131ª Cia da Polícia Militar afirma que os moradores podem já ter feito chamados de viaturas, mas nenhum boletim de ocorrência foi registrado por eles. 

O militar conta ainda que um jovem de 17 anos, com características semelhantes ao rapaz que aparece se masturbando no segundo vídeo feito na semana passada chegou a ser detido no último domingo (21).

“Recebi imagens de um rapaz que se masturbava em via pública. Passamos a alertar os integrantes da companhia e um dos militares me informou que o rapaz estava detido por furto tentado a uma residência. O vídeo que chegou ao nosso conhecimento não foi por parte de quem gravou, então não sabemos a data em que teria ocorrido, nem pela qualidade da imagem seria possível afirmar 100% que era o rapaz. Por se tratar de um menor, foi liberado”, explica o comandante. 

Além de ser menor de idade, o major destaca que o jovem é morador e rua e mora com a mãe dentro do interior de baú abandonado de um caminhão próximo ao Ceasa. “É um jovem da Bahia que vive em uma situação precária. A mãe relatou que o entregou para a adoção na Bahia, onde vivia com uma família de boa estrutura financeira, mas depois se envolveu com delitos”, explica. Após entrar para o mundo do crime, o jovem veio para Belo Horizonte atrás da mãe.

Segundo o militar, o jovem foi liberado por se tratar de um menor de idade. No caso de um adulto, o crime cometido seria de ato obsceno com pena prevista de três meses a um ano. 

Índice de crimes no bairro

De acordo com o major Sérgio Dias da Polícia Militar, nenhum crime de estupro foi registrado no bairro em 2020. “Nós temos obtido o resultado de mais de 57% na redução de roubos na região, mais de 37% de redução do delito de furto e nenhum delito de estupro na região”, pontuou.

Fonte: https://www.otempo.com.br

Notícia Anterior
Festas proibidas Dono de apartamento em Brasília promovia reuniões
Próxima Notícia
Confusão com Dudu Jogador do Palmeiras briga em prédio com a ex-mulher

Últimas Notícias

Menu
error: Conteúdo Protegido !!
X