Blog de Notícias

Síndico pode aumentar condomínio por distribuir álcool gel na pandemia?

Há mudança de regra para o pagamento da cota condominial? Se deixar de pagar, a multa será menor?

Multa por atraso no pagamento muda?

A pandemia não mudou as regras do pagamento da cota condominial nem as punições em casos de atraso. Segundo Angélica, quem não pagar o condomínio em dia ainda continua com a obrigação de arcar com multas e juros. Isso acontece para não incentivar a falta de pagamento da cota, que é usada para bancar funcionários, água, luz e manutenções, por exemplo.

Segundo a especialista, o que alguns condomínios têm feito para ajudar os moradores é suspender rateios que estavam sendo cobrados. Em outros casos, mais pontuais, há a negociação de um prazo maior para pagar o boleto do condomínio.

Taxa extra é permitida?

Álcool em gel nas áreas comuns, máscaras e equipamentos de segurança para funcionários e mais produtos de limpeza são alguns dos gastos extras que condomínios passaram a ter durante esse período de pandemia. Graiche Júnior diz que pode haver a cobrança de taxa extra para cobrir esses gastos, pois são emergenciais e necessários para a segurança dos moradores.

Apesar de permitido, Bicas diz que, em geral, os condomínios preveem no orçamento anual um valor para cobrir eventuais despesas emergenciais. Também cobram um valor para o fundo de reserva, uma espécie de poupança para emergências e obras. O síndico pode usar uma parcela desses valores para arcar com esses gastos emergenciais que surgiram nesse período de coronavírus.

Nos casos em que a opção for a cobrança de taxa extra, Graiche Júnior afirma que o síndico deve prestar contas de todos os gastos posteriormente.

Notícia Anterior
Arrastão no ABC Quadrilha alugou apartamento para invadir condomínio
Próxima Notícia
Decreto regulariza realização de feira livre em condomínios residenciais de Jundiaí

Últimas Notícias

Menu
error: Conteúdo Protegido !!
X