Blog de Notícias

Quadrilha alugou apartamento com documentos falsos para assaltar prédio de luxo no interior de SP, diz polícia

Ao menos, quatro criminosos renderam funcionários, famílias e fugiram com objetos, em São José do Rio Preto (SP). Integrantes da organização criminosa foram presos na baixa santista

O grupo de criminosos que rendeu e assaltou duas famílias em um prédio de luxo, em São José do Rio Preto (SP), alugou um apartamento usando documentos falsos para cometer o crime e ainda pagou a antecipadamente o valor, segundo o delegado da Divisão Especializada de Investigações Criminais (DEIC) Paulo Buchala.

O caso foi registrado em 3 de julho, no bairro Santos Dumont. Ao menos quatro homens, sendo um deles armado, participaram do crime. Imagens de segurança registraram os ladrões entrando com caixas de papelão.

Sete criminosos foram presos na semana passada em Santos (SP). Contudo, as investigações continuam, pois há a suspeita de que mais ladrões façam parte do grupo especializado em roubar edifícios de luxo.

De acordo com Paulo Buchala, os suspeitos se hospedaram por três dias em um hotel do município antes de cometerem o assalto.

Para conseguir entrar no edifício sem levantar suspeita, o ladrão que alugou e pegou pelo apartamento disse que precisava de um encanador para arrumar um vazamento.

Os outros integrantes entraram no prédio segurando caixas de papelão, assaltaram as famílias e fugiram em um carro. O veículo usado pelos ladrões foi localizado. Peritos realizaram exames e conseguiram colher fragmentos de digitais.

“Durante as pesquisas nos sistemas, ocorreu a identificação de um dos suspeitos e conseguimos descobrir o local que eles tinham ficado. Nós obtivemos alguns documentos com nomes falsos, porém, em cruzamento de informações, conseguimos identificar outras pessoas”, explica Paulo Buchala.

As investigações continuaram. Os criminosos, então, foram presos depois de assaltarem um prédio na baixada santista. A polícia conseguiu rastrear um dos celulares roubados e perseguiu os suspeitos.

Segundo Paulo Buchala, cada integrante da quadrilha era responsável por exercer uma função. Por exemplo, um criminoso falsificava documentos e o outro escolhia os edifícios. Existia até o chaveiro responsável por abrir as portas dos apartamentos.

Até o momento, a polícia conseguiu esclarecer cinco assaltos que foram cometidos pela organização criminosa em todo o Estado de São Paulo. O grupo veio para Rio Preto exclusivamente para cometer o crime.

Crime

De acordo com a Polícia Militar, os criminosos renderam o porteiro e subiram para o quarto andar, onde arrombaram uma porta e roubaram relógios, videogame, perfumes e outros objetos.

Na sequência, os ladrões subiram para o sétimo andar e entraram em outro apartamento, que estava com a porta aberta. Ao todo, seis pessoas da mesma família foram rendidas enquanto o grupo revirava os cômodos do imóvel.

Depois de cometerem o crime, os criminosos fugiram em um carro prata depois levando joias, perfumes e eletrônicos.

Notícia Anterior
Refluxo no sistema de aquecimento no Edifício Manchester apavora moradores
Próxima Notícia
Parceria cria solução para oferta de vaga para carro elétrico em condomínios agora exigida por lei na capital paulista

Últimas Notícias

Menu
error: Conteúdo Protegido !!
X