Blog de Notícias

Prefeitura de SP pede penhora de bens de Roberto Carlos em dívida de IPTU

A Prefeitura de São Paulo pediu a penhora dos bens do cantor e compositor Roberto Carlos por conta de uma dívida de IPTU de cerca de R$ 45 mil

Roberto Carlos é o proprietário de um imóvel localizado no Cambuci onde funciona um restaurante do cantor Ed Carlos, o “Reizinho da Jovem Guarda”, apelido que ganhou aos 13 anos ao ser convidado a participar do lendário programa da TV Record. Em 1979, Ed lançou a música “Roberto, meu amigão”. Ele encerrou a carreira aos 35 anos.

Ed Carlos, cujo nome verdadeiro é Oscar Teixeira, sofreu um AVC em 2005, mesma época em que a então dona do imóvel pediu o prédio de volta, rescindindo a locação. 

Roberto Carlos ficou sabendo e comprou o edifício, que tem três andares. “O Roberto nunca me cobrou nenhum aluguel, ele não me deixa pagar nem o IPTU”, disse Ed Carlos em entrevista ao UOL em 2015.

Decorado com fotografias de Ed Carlos, de Roberto e de outros cantores da Jovem Guarda, o restaurante “Ed Carnes” possuiu dois palcos. Com alguma frequência, antigos colegas se apresentam na churrascaria do “Reizinho da Jovem Guarda”.

No passado, a prefeitura entrou na Justiça cobrando de Roberto Carlos a dívida, referente a dez prestações não pagas do IPTU de 2018. Em março, o cantor fez um acordo de parcelamento da dívida com a prefeitura e os seus advogados apresentaram à Justiça o comprovante do pagamento da primeira parcela. Depois disso, no entanto, segundo a prefeitura, não houve mais pagamento algum.

A assessoria de imprensa de Roberto Carlos afirma que a dívida é do inquilino, que a quitação será feita, e que os bens do cantor não serão penhorados. 

A Justiça ainda não analisou o pedido de penhora.

Fonte: noticias.uol.com.br

Notícia Anterior
Veja como planejar a manutenção do seu condomínio
Próxima Notícia
Condomínio de Arujá foi o local com maior crescimento da Covid-19 em outubro; veja números por bairro

Últimas Notícias

Menu
error: Conteúdo Protegido !!
X