Blog de Notícias

Síndica muda clima de esquina com verde e “pedacinho de Copacabana”

Por alguns segundos, quem passa sente clima diferente pela abundância do verde em pleno centro de Campo Grande

Um dos primeiros edifícios modernos de Campo Grande, que já chamou atenção pelos “15 andares de progresso”, ganhou uma nova cara recentemente e tem mudado o clima de uma das esquinas do centro.

Com verde por todo lado e uma pintura no chão inspirada no Calçadão de Copacabana, a entrada do edifício Rachid Neder na Barão do Rio Branco esquina com a Rua 13 de Maio virou motivo de curiosidade.

Apesar da maioria das plantas estar em vasos, é como passear por alguns segundos em um jardim fresco, em pleno centro movimentado, onde a paisagem quase sempre não se destaca pelo verde.

A ideia de trazer vida para a entrada do prédio é da atual síndica, a professora Daniela Araújo Dorsa, de 55 anos. “A pintura foi feita quando iniciamos a decoração de Natal. Quis deixar lá fora bonito também, pois a calçada foi feita na década de 70 e já estava na hora de dar uma revitalizada”, explica a síndica. 

Já as plantas surgiram do desejo que moradores tivessem um pouco de verde no coração da cidade. “E todos que passam por aqui admiram e adoram ver as plantinhas. Agora com calçada inspirada na Copacabana, tem gente que canta até música. Só faltava mesmo a praia”, brinca. 

As plantas de diversas espécies são o que mais chama a atenção de quem passa, inclusive de quem costuma surrupiar plantas alheias. Mas mesmo com os furtos, Daniela não desiste do investimento no verde.

Quem ama o cuidado com as plantas é o zelador Roberval Costa de Assis, de 55 anos, que há 12 trabalha no edifício. “É outro clima quando a gente chega aqui. Eu sou quase suspeito para falar, pois quando não estou no edifício estou cuidando de chácara, amo planta e mato”, brinca.

Ele diz que muita gente pergunta se as plantas estão à venda. Para se livrar da turma “mão leve”, o jeito foi investir em plaquinhas que avisam sobre a presença de câmeras de monitoramento. “Mas são poucos casos de furto, o que mais temos é gente admirada. Quem não gostaria de ver esse verde por todo centro da cidade?”, questiona.

Para o ano que vem, a ideia de Daniela é fazer a pintura externa de todo edifício.

O Edifício Rachid Neder foi projetado pelos arquitetos de Jacy Hargreaves, Hélio Brasil e Reynaldo Fanzeres, formados na Faculdade Nacional de Arquitetura do Rio de Janeiro e que estão entre os pioneiros aqui na cidade das construções que fazem parte da chamada “Escola Carioca”, em outras palavras, arquitetura moderna.

Pensado para atender as necessidades da “capital econômica de Mato Grosso”, um dos muitos títulos da cidade que na época já era maior em população e movimentação financeira que Cuiabá, o prédio tem os 2 primeiros andares reservados para salas comerciais e outros 13 com apartamentos amplos e projetados para atender as famílias. É considerado um marco arquitetônico em Campo Grande, chegou a estampar a capa do jornal “O Comércio” com a manchete de “Edifício Rachid Neder, 15 andares de progresso”.

Fonte: https://www.campograndenews.com.br

Notícia Anterior
Número de entregas em condomínios cresce mais de 117% durante a pandemia
Próxima Notícia
Como preparar o condomínio para a temporada de verão?

Últimas Notícias

Menu
error: Conteúdo Protegido !!
X