Blog de Notícias

Morador tem bike de R$ 30 mil roubada em condomínio de Salvador

Câmeras de segurança filmaram ação e caso foi registrado na delegacia. Síndica do prédio diz que bicicleta, que estava na garagem no momento do furto, estava em local inapropriado

O morador de um condomínio no bairro de Patamares, em Salvador, teve uma bicicleta avaliada em R$ 30 mil furtada dentro das dependências do prédio. Câmeras de segurança registraram toda a ação. 

As imagens mostraram o momento em que o suspeito foi flagrado circulando pelo estacionamento. Ele pegou a bicicleta, colocou em um canto e voltou a circular pelo local. Depois, ele voltou, pegou novamente a bicicleta e foi embora.

O dono da bicicleta é o representante comercial Rubenício Nascimento. O furto aconteceu no dia 15 de novembro, mas as imagens só foram divulgadas nesta sexta-feira (4), pelo proprietário da bike.

De acordo com Rubenício, só existe essa bicicleta e mais outra do mesmo modelo e valor em Salvador. Além do transtorno de ter a bike roubada, o morador enfrenta a resistência do condomínio em arcar com o prejuízo.

Segundo ele, a justificativa dada pela síndica do prédio é que a bicicleta, que estava na garagem no momento em que foi roubada, estava em local inapropriado.

“A síndica falou que o condomínio não iria arcar com o custo da bicicleta, porque, segundo o condomínio, ela estava em local inadequado. Eu entrei com recurso na administração, solicitando que fosse apreciado o meu argumento”, disse Rubenício.

A bicicleta é um veículo, um veículo não motorizado, mas o Código de Trânsito diz que bicicleta é um veículo e o regimento interno do condomínio reza que você pode usar dois veículos na mesma vaga de garagem”, completou.

O caso é investigado pela delegacia de Itapuã, na capital baiana.

Janela da garagem

Ainda de acordo com o dono da bicicleta, a administração do condomínio informou que o suspeito não entrou pela portaria principal. Ele teria entrado por uma janela da garagem, que dá acesso a um matagal que fica atrás do prédio.

“No momento em que eu apresentei a defesa, o pessoal da administração falou que a multa estava suspensa e que eu poderia continuar usando a garagem enquanto esse argumento não fosse apreciado”, complementou Rubenício.

A TV Bahia tentou contato com a síndica do prédio, mas ela não quis falar com a reportagem.

O que diz a lei

Segundo um advogado especialista em direito condominial, a legislação prevê a responsabilidade do condomínio, por causa do furto, mas também da proteção do coletivo, por parte dos moradores.

“O direito pode abarcar ambos os lados. Um lado pela responsabilidade do condomínio, pela comprovação de um erro grosseiro, uma falha extrema na segurança, que foi o que ocorreu, uma vez que há filmagens, como também uma falha ao permitir que o sujeito que praticou o crime saísse do condomínio portando aquele veículo, a bicicleta”, disse o advogado André Malheiros.

“De outro lado, nós temos a decisão do STJ [Superior Tribunal de Justiça], no qual relata que o dever de segurança, dever de guarda dos seus próprios bens e dos bens de outros condôminos é o dever coletivo a todos os moradores”, complementou o advogado.

Enquanto espera a investigação da polícia, o representante comercial Rubenício também aguarda uma providência por parte da administração do condomínio.

“Independentemente de qualquer coisa, aquilo ali é um patrimônio meu, que está dentro do condomínio. O condomínio permitiu que isso acontecesse”, avaliou ele.

Notícia Anterior
Em novo decreto, Guarujá permite locação de imóveis com fins turísticos, mas impõe regras
Próxima Notícia
CLDF aprova em 1º turno obrigatoriedade de telas em apartamentos com criança

Últimas Notícias

Menu
error: Conteúdo Protegido !!
X