Blog de Notícias

Novas imagens mostram briga entre vizinhos de condomínio que terminou com morte de jovem de 29 anos

Leonardo Proença de Almeida foi com o pai até o apartamento de um casal para falar sobre agressões que o irmão mais novo, de 5 anos, estaria sofrendo pelo filho dos suspeitos. Caso ocorreu em Sorocaba (SP)

Novos vídeos mostram o começo e parte do fim da briga entre vizinhos que terminou com a morte de Leonardo Proença Almeida, de 29 anos, agredido com uma pedra e pedaço de madeira em um condomínio de Sorocaba (SP) em 24 de janeiro. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que a causa da morte foi por traumatismo craniano. 

O engenheiro civil Emerson Cleucio Almeida foi preso em flagrante pela morte de Leonardo e denunciado pelo Ministério Público por homicídio. O G1 entrou em contato com a defesa dele, mas não obteve retorno até a publicação da reportagem.

Na fase de inquérito policial, a investigação ouviu moradores e todas as partes do casos. Segundo a apuração, o casal de vizinhos tem um filho de 9 anos e a vítima dois irmãos mais novos, de 11 e 5 anos. Os meninos costumavam brincar na área comum do condomínio e teriam ocorrido brigas entre eles.

Em um dos últimos desentendimentos entre as crianças, Leonardo e o pai foram até o apartamento do casal para falarem sobre a situação. Houve discussão entre os adultos e, em determinando momento, todos se empurraram e começaram a trocar socos.

O vídeo obtido pelo G1 mostra o começo da confusão e o fim. Já a situação em que a vítima foi ferida gravemente na cabeça não foi registrada.

Nas imagens é possível ver os adultos discutindo na porta do apartamento. Em seguida, já quando pai e filhos iam embora, uma nova discussão começou.

No vídeo ainda é possível ver que a esposa de Emerson usou um cabo de rodo. A briga terminou no térreo após pancadas de pedra do engenheiro na cabeça de Leonardo.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado após Leonardo se sentir mal. Ele foi socorrido e levado para o Hospital Regional de Sorocaba (CHS), mas não resistiu.

O corpo de Leonardo foi levado para o Velório Municipal de Pilar do Sul (SP), onde a vítima morava. O enterro aconteceu no Cemitério São João Batista.

Investigação

Após ser identificado por policiais da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), o agressor foi detido em flagrante. Ele passou por audiência de custódia e permaneceu preso.

Segundo a Polícia Civil, a confusão ocorreu primeiramente na frente do apartamento do casal e depois no térreo. A mulher foi procurada, mas não respondeu ao G1.

À polícia, em interrogatório, Emerson confessou que se desentendeu com Leonardo e Milton por conta que seus filhos estavam brigando frequentemente no condomínio onde moram. E que diante de supostas ameaças sofridas partiu para a agressão contra Leonardo e Milton.

Relato do pai

Ao G1, Milton Gomes de Almeida, de 49 anos, contou que a intenção do filho era apenas conversar com o vizinho e resolver o atrito entre as crianças das duas famílias.

“Eu e Leonardo chegamos em casa. O meu filho menor veio chorando e disse para nós que o outro menino, que é filho do casal, tinha dado dois socos. O Leonardo se revoltou, porque um dia antes ele chamou ela [vizinha] para conversar, porque o filho dela já tinha batido nele”, afirmou.

“Onde ele passava as pessoas o amavam, porque ele sempre estava ali para ajudar o próximo. Ele morreu me defendendo.”

Fonte: https://g1.globo.com/

Notícia Anterior
Prepare seu condomínio para grandes gastos com essas dicas!
Próxima Notícia
COVID em Alagoas Proibição de festas privadas também vale para condomínios

Últimas Notícias

Menu
error: Conteúdo Protegido !!
X