Blog de Notícias

Ex-funcionário é preso após fazer síndica refém em condomínio no Recreio dos Bandeirantes

A síndica de um condomínio no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio, foi mantida refém por um ex-funcionário do local na manhã desta quarta-feira. A vítima foi libertada após um dos seguranças do residencial e um morador terem conseguido imobilizar o homem, identificado como Emanuel Cândido da Silva, de 44 anos.

O ex-funcionário foi preso em flagrante por policiais militares e levado para o Hospital municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Ele se feriu ao ser contido pelos dois homens e precisou de atendimento médico. Em seguida, foi encaminhado para a 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), onde o caso foi registrado. Emanuel foi autuado pelo crime de cárcere privado.

Em depoimento à polícia, a síndica relatou que Emanuel fingiu estar armado e fez ameaças de morte contra ela a todo momento. Para simular o armamento, o ex-funcionário usou um caixote amarrado com fita isolante preta. A mulher foi mantida sob poder do funcionário apenas por alguns minutos e logo uma funcionária conseguiu acionar os seguranças.

Ainda no seu depoimento, a síndica contou que Emanuel fez contato com ela na última sexta-feira, dizendo que desejava falar com ela sobre fraudes que ocorriam no condomínio. Na manhã desta quarta-feira, ao chegar ao residencial, ele se encontrou com a ex-patroa e ambos foram para a sala de administração do condomínio.

No local, após o início da conversa, Emanuel abriu a mochila que carregava e tirou de dentro dela a réplica da arma. O homem então disse para a ex-patroa que ela deveria sair do local com ele em seu carro. A mulher alegou que o veículo está na revisão, e Emanuel afirmou que ambos iriam para a estação do BRT. Nesse momento, o homem tirou uma corda de dentro da mochila e disse que amarraria a síndica.

Uma funcionária do condomínio conseguiu ver pelas câmeras de segurança o que acontecia no local e pediu ajuda. O supervisor de segurança do residencial e um morador foram até a sala onde a síndica era mantida refém. Emanuel guardou a réplica da arma na mochila e determinou que a vítima agisse naturalmente. Ao entrarem na sala, o supervisor e o moradores conseguiram segurar Emanuel e acionaram a Polícia Militar.

A síndica ainda contou aos policiais que Emanuel admitiu a ela que agiu por ordem de um ex-funcionário do condomínio, demitido após a descoberta de que estava furtando bicicletas.

Notícia Anterior
Condomínio não pode ser responsabilizado por furto em apartamento
Próxima Notícia
Moradora denuncia que homem se passou por padre para tentar entrar em condomínio de luxo em Goiânia

Últimas Notícias

Menu
error: Conteúdo Protegido !!
X