Blog de Notícias

Sem provar falha, morador pagará danos de carro atingido por portão

O homem perdeu a ação que movia em face do condomínio onde mora

O homem alegou que sofreu danos em seu automóvel em decorrência do acionamento automático do portão eletrônico do condomínio, atingindo o veículo.

O réu, por sua vez, salientou a ausência de comprovação de conduta ilícita e alegou culpa exclusiva do morador.

Na sentença, o magistrado considerou que o autor não comprovou qualquer conduta ilícita por parte do requerido.

“Conforme se percebe dos autos, está devidamente comunicado para todos os condôminos a forma de funcionamento do portão eletrônico, inclusive mediante placa afixada no próprio portão. Ademais, o acionamento do portão se dá com o controle pelo próprio morador, havendo claramente a instalação de dispositivos de segurança, tal como fechamento automático e dispositivo contra ‘carona’, mas os quais, como dito, são de conhecimento do usuário.”

Ainda segundo o juiz, ao que tudo indica, houve o acionamento das funcionalidades de segurança do portão eletrônico quando o requerente manobrava seu veículo próximo ao portão para que outro carro pudesse passar.

“Assim fazendo, o requerente assumiu o risco do acionamento automático do portão eletrônico, de modo que os danos causados ao seu veículo são consequências de sua própria conduta.”

Por esses motivos, os pedidos autorais foram julgados improcedentes.

O advogado José Andrade (Bambirra, Merola e Andrade Advogados) atua na causa pelo condomínio.

Processo: 5130660-17.2020.8.09.0051

Confira a sentença.

Notícia Anterior
Defesa Civil de Hortolândia interdita prédio por conta de rachaduras
Próxima Notícia
Bom senso é o melhor caminho para acabar com problema do barulho

Últimas Notícias

Menu
error: Conteúdo Protegido !!
X