Blog de Notícias

Entregador de site de compras denuncia suposto caso de racismo na Barra da Tijuca

Homem diz que mulher que se apresentou como juíza o chamou de favelado dentro de um condomínio de luxo

Rio – A Polícia Civil irá apurar um suposto caso de racismo ocorrido dentro de um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. O caso aconteceu neste último sábado (16), quando o entregador do site de compras Mercado Livre, Cleyton Pires, registrou pelo celular o ataque furioso de uma moradora que se apresentou como juíza.  

Em um vídeo postado em suas redes sociais, o entregador diz que esteve no Condomínio Nova Ipanema para entregar uma encomenda. Cleyton afirma que entrou no condomínio com a autorização dos seguranças. Porém, ao chegar no local da entrega, foi obrigado a bater no portão da residência, após tocar a campainha por três vezes e não ser atendido pelos moradores. 

O entregador explica que uma moradora saiu do imóvel e passou a desferir palavras contra ele, em tom humilhante. A mulher, que se apresentou como juíza, chama Cleyton de favelado, por usar a força ao bater no portão. Toda a discussão é registrada pela câmera do celular do entregador.

Cleyton esteve na delegacia da Barra, mas foi orientado pela equipe de plantão a realizar o registro on-line. Porém, retornou nesta segunda-feira (18) na 16ª DP (Barra da Tijuca) onde conseguiu fazer o registro. 

A Polícia Civil deve ouvir todos os envolvidos no caso. Os seguranças que presenciaram as agressões verbais também serão ouvidos. 

O DIA entrou em contato com o Mercado Livre e com a administração do Condomínio Nova Ipanema, porém até a publicação da matéria, não houve retorno.   

Notícia Anterior
Limpeza da caixa d’água deve ser feita regularmente
Próxima Notícia
Dívida de condomínio pode ter consequências sérias

Últimas Notícias

Menu
error: Conteúdo Protegido !!
X