Blog de Notícias

Veja 5 fatores para se atentar no condomínio na hora da escolha

Vagas na garagem, conservação das áreas comuns e valor de condomínio não são os únicos pontos exigidos pelo consumir consciente do século XXI

São inúmeros os fatores que permeiam a escolha de um novo apartamento: o valor de investimento, localização, disposição e conservação dos cômodos e vagas disponíveis na garagem, por exemplo. Porém, o condomínio também tem sido um ponto crucial para a compra ou aluguel de um imóvel. O bom funcionamento da vida em comum entre os condôminos, a organização dos espaços compartilhados e a praticidade do dia a dia são requisitos essenciais para avaliar a qualidade dos serviços prestados por uma boa administradora.

Angélica Arbex, Diretora de Marketing da Lello Condomínios, líder no Brasil e a quinta maior do mundo na administração de residenciais e imóveis, explica que o perfil do consumidor atual é diferente comparado há uma década.

“As pessoas já entenderam que não é possível viver em uma bolha, uma ilha. Tudo que está em volta do seu apartamento importa tanto quanto o que você tem porta adentro. Escolher o ambiente onde você vai viver é um fator decisivo para o índice de felicidade que você vai ter em sua nova casa. E isto está nos detalhes e muitas vezes no que não pode ser percebido em apenas uma ou duas visitas. ”, explica.

A escolha do condomínio não deve ser mensurada apenas pelo valor que cabe ou não no bolso do consumidor. Segundo Angélica, aqui é preciso ativar o alerta sobre o que ele oferece e de que maneira isso tem afinidade com o seu jeito de viver. O condomínio deve ser um facilitador na vida do morador. E o quanto ele consegue agregar na rotina dos condôminos, fornecendo soluções para a dia a dia, é o que será levado em conta na hora de escolher o novo apartamento.

Para auxiliar quem está à procura de um novo imóvel, Angélica Arbex elenca cinco fatores que hoje são tidos como essenciais para a escolha de um condomínio. Dessa forma, os interessados em alugar ou comprar um novo apartamento podem avaliar as opções e tomar uma decisão mais acertada e consciente.

Conheça o condomínio

O primeiro passo é o mais importante. É preciso conhecer o condomínio e o que ele costuma oferecer aos moradores do residencial. Conhecer significa perguntar, principalmente para as pessoas que não têm interesse direto na realização da transação imobiliária.

Se você puder, converse com o zelador do condomínio. Faça perguntas despretensiosas sobre o perfil dos moradores. Descubra se é um condomínio mais família, mais jovem. Outra coisa que ajuda é saber se os moradores são unidos, se fazem festas de natal e festas juninas. E observe as áreas comuns. Veja se existem iniciativas contemporâneas como hortas, por exemplo. Tudo isso vai te trazendo pistas sobre como é, de verdade, morar naquele lugar.

Se você adora animais, conheça as regras do condomínio. Pergunte sobre os espaços para pets. Caso tenha crianças ou queira aumentar a família, veja quantos espaços comuns são destinados a elas. Assim, combinando a sua expectativa com o que o condomínio oferece, as chances de acertar são muito maiores.

Soluções em poucos cliques

Na correria do dia a dia, resolver um problema de forma rápida e prática é um diferencial. Por isso, é importante considerar uma administradora que preza por inovação e possa oferecer soluções digitais para questões comuns à rotina de uma vida condominial, como: reserva das áreas comuns, acesso aos boletos e correspondências, visualização de comunicados, autorização de entrada de visitantes, cadastro de seus veículos e a comunicação com a portaria.

“Pensando na vida corrida que os moradores têm, lançamos, em 2021, um app que é um facilitador dos condôminos e atende às necessidades mais corriqueiras, além de possibilitar a contratação de serviços de limpeza e lavanderia e um seguro residencial, por exemplo. O condomínio é um serviço, você precisa que ele seja tão digital quanto todos os outros serviços que você consome”, destaca a executiva.

Assembleias

Saber como funcionam as assembleias condominiais é um ponto essencial. Quem mora em comunidade compreende a importância democrática de tomar decisões para o bem comum dos moradores. Uma responsabilidade necessária, que muitas vezes não consegue ser adotada por todos os condôminos. Angélica explica que nos últimos 25 meses, as reuniões tiveram um corpo presente mais robusto.

“Desde que adotamos as assembleias digitais, a princípio como uma medida emergencial para sanar as condições sanitárias impostas pela pandemia, alcançamos uma média de 60% de presença dos condôminos, o dobro comparado com o modelo presencial e um registo de 100% das atas. Tornar essa mudança algo permanente nos condomínios que administramos foi nossa luta a partir de então”, explica.

Outra dica da especialista é ler a última ata de aprovação de orçamento ou eleição de síndico no condomínio que você pretende morar. Esse documento dirá muito sobre o perfil dos moradores e pode te dar uma ideia de como poderá ser a relação com os seus futuros vizinhos.

Cotas e boletos

As cotas condominiais são valores cobrados mensalmente de cada condômino para arcar com as despesas comuns da vida em comunidade, como os serviços, manutenções e melhorias das áreas comuns. As despesas relativas às partes de uso exclusivo de cada morador não entram no rateio. Porém, há condomínios que conseguem unificar algumas despesas comuns como água e gás no valor total das cotas condominiais.

Outra maneira de tornar a experiência de viver em um residencial é ter a praticidade de boletos digitais. “Desde 2019, adotamos o Papel Zero, um projeto idealizado por nós para diminuir o uso de papel e tornar a vida dos nossos condôminos mais prática”, relata Angélica. Ela sinaliza que a campanha já gerou benefícios para o meio ambiente e mais de 202,7 mil boletos deixaram de ser impressos mensalmente, representando mais de 2,4 milhões por ano, além de todo volume de impressões na empresa, que caiu drasticamente nos últimos 38 meses.

Soluções sustentáveis

Condomínios que contam com soluções que promovam a qualidade de vida, a formação de comunidades mais fortes e unidas e a responsabilidade ambiental têm ganhado visibilidade.

“Foi pensando nisso que criamos o LelloLab, um laboratório da vida comum. Nele, experimentamos, criamos e cocriamos soluções para quem vive nos condomínios administrados por nós e toda a sociedade no entorno. Um dos nossos projetos, em parceria com o Instituto Muda, é o LelloRecicla, uma forma de promover treinamentos com nossos colaboradores, condôminos e funcionários do lar para a coleta consciente do lixo”, revela Arbex.

Outras ações como a implementação de hortas urbanas, energia renovável e economia de água também são ações ativas que estão presentes nos residenciais e imóveis administrados pelo Grupo Lello. Esses e outros benefícios podem ser um bom atrativo não só para o dia a dia do morador, mas também um ativo que agrega valor ao imóvel.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

Notícia Anterior
Game coloca cotidiano dos condomínios de forma divertida no mundo virtual
Próxima Notícia
Prédio interditado em Rio das Pedras cede mais, e inclinação já é vista a olho nu

Últimas Notícias

Previsão do Tempo

Menu
error: Conteúdo Protegido !!
X